Como a empregada deve se comportar em relação à patroa, as filhas e outras parentas?



A empregada deve ser sempre comportada e educada e ser submissa também à patroa e a filhas e parentas adultas ou adolescentes, a não ser que o patrão encarrega a empregada com a educação da adolescente. Ela não pode seduzir as mulheres e meninas. Pode ficar naturalmente nua em frente delas, mas o patrão ou as mulheres mesmas podem determinar regras nisso.

Se uma delas exige ou pede para ser chupada a empregada tem que obedecer, se ela quer ser uma moça boa e obediente. O mesmo vale por outros serviços exigidos e pedidos. Somente se o patrão limita o direito das mulheres de mandar na empregada ela deve recusar os favores em obediência so seu patrão.

Se o patrão, porém, dá liberdade às mulheres de sua casa ou a uma delas, uma empregada evangélica e submissa deve obedecer sempre.

Existem casos, em que mulheres mandam com rigor nas empregadas, explorando-as sem dó. Em Joinville uma filha de 15 anos de um casal ajudou para seu pai conseguir fotos e vídeos da empregada. Depois se apoderou das fotos e vídeos que seu pai guardou no computador e pressionou a empregada de 18 anos para se prostituir. Convidou amigos e colegas e apoderou-se também do facebook da empregada, colocando fotos sensuais nele. Além disso, entrou em nome dela em chats e comunidades escrevendo coisas safadas que surtiu uma demanda alta pelos serviços da moça. Muitos homens perguntam como poderiam conhecer a moça, e a filha responde e convida-os para transar e mais.

Ao que parece ela nem quer tanto o dinheiro como mostrar seu poder sobre a empregada, porque às vezes leva-a para festas e oferece-a aos rapazes sem cobrar nada.
A patroa não é muito forte. Por isso uma empregada tem
que se submeter a castigos. Ela sabe que rebeldia lhe
causaria um castigo bem pior por lado do patrão e sabe que é melhor para ela oferecer logo a bunda para a patroa castigá-la.


A patroa e as filhas devem ter também o direito de mandar na empegada e, se necessário, discipliná-la. Em algumas famílias vale a regra: se o patrão esta viajando, as filhas mesmas podem castigar a empregada. Mas se o patrão não esta viajando, elas devem explicar a causa ao pai e este vai determinar se a empregada será castigada e se fosse por ele ou pelas próprias filhas. Delicado é o caso se a filha é adolescente e a empregada mais velha ou até já adulta. Nesse caso o patrão não deve dar sem mais plenos poderes à filha, porque meninas nessa idade tenra tendem a abusar seu poderio e sacanear e judiar a empregada por nada. Ao outro lado deve ficar claro para a empregada que a filha está em cima dela, Por isso o patrão pode deixar que a filha pode chibatear a empregada algumas vezes até esta fica submissa à filha. 
Filhas menores de 13 anos, no entanto, devem ser educadas para obedecerem à empregada e não do contrário, embora que em alguns países como a Rússia se educa as empregadas para obedecer até à crianças do patrão.
Conhecida é o caso de uma filha de um político russo de 8 anos que aprendeu chibatear a empregada de seu pai e abusou de seu poder quando o pai ficou doente para chibatear a empregada de 17 anos todos os dias até estragar a pele dela com cicatrizes.
Teve também o caso de duas meninas muçulmanas na Indonésia de 12 e 13 anos que judiaram a empregada evangélica de 15 anos. Quando o pai deles foi preso forçaram a empregada para fazer programas até poderem pagar uma caução pelo pai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário