16 dicas para empregadas evangélicas boas, gostosas e submissas



1. Agradece a Deus por tudo que recebe de seus patrões.














2. Seja sempre submissa e aprende fazer os outros felizes. Isso será também a sua felicidade.
 


3. Não reclama se o patrão diminui seu salário. Não é bom pressioná-lo, porque é melhor receber R$ 500 de coração do que R$ mil dado com má vontade.





 








4. Mantenha sua bucetinha, sua boca e seu cuzinho sempre limpinhos e preparados para tudo.
 













5. Usa minissaia no trabalho, porque agrada mais aos visitantes. Porém, se seu patrão pedir ou exigir outra roupa, obedece, mas se ele não fala nada, usa minissaia.
6. Não usa calcinhas, porque você sua e uma bucetinha úmida favorece a formação de fungos e mau cheiro. Além disso, você poupa roupas e não gasta água, sabão e tempo para lavá-las.

7. Quando trabalhar em lugares húmidos e quentes trabalhe nua para não suar ou sujar as roupas.
8. Não senta no sofá e nas poltronas da sala de estar, porque isso não e lugar para uma empregada. Só se senta se o patrão pede para se sentar.
9. Não transa ou chupa por safadeza, mas por amor ao próximo ou por submissão ou simplesmente para mostrar as qualidades de uma empregada evangélica boa e educada.
10. Se um filho do patrão quer te usar ou investigar, não seja recalcitrante e birrenta, mas coopera e faça a vontade dele, a não ser que o patrão o proibiu.
11. Se o patrão ou os filhos te emprestam para um visitante ou amigo, honra a eles e trata-os com a mesma submissão como ao seu patrão.
 











12. Se o patrão vê a necessidade de punir você não briga nem reclama, mas recebe o castigo de um coração manso e submisso. Agradeçe pela punição educativa e pede desculpas por seus erros e pelo trabalho que ele teve para te educar.







13. Se os filhos querem te punir, não se defende. Se o patrão não quer que os filhos te castiguem, ele deve educá-los nesse sentido. Mas não os denuncie. Fala só, se o patrão te pergunta.




14. Se amigos e visitantes querem te punir, só obedece se o patrão os autorizou. Senão fala que eles devem reclamar ao patrão, se você errou, porque a punição é um direito dele. Se eles, porém, não reagem e te punem mesmo assim, não se defende, mas seja sempre mansa e dócil. Mas nesse caso você deve informar o patrão para avisar que os direitos dele foram infringidos.
15. Agradece sempre aos seus patrões pela boa educação que você recebe.




16. Leia a Bíblia, ora pelo bem-estar de seus patrões, obedece em tudo a eles, seja trabalhadora, limpinha e sempre gentil e meiga. Assim será uma bênção para muitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário